sexta-feira, 3 de abril de 2009

Gostar, experimentar, Arte...



Como dizer que não gostamos ou ainda que é inaceitável se não levantarmos a fumaça que nos cobre (imposições do sistema) e experimentarmos(dentro de limites), vivendo, vendo, arriscando, sentindo, produzindo ...

Depois disso então, deixando cair lentamente a fumaça , separar o que for útil e necessário para que realmente possamos dizer que não gostamos ou não aceitamos.

Não gostar, tudo bem, mas sem provar, sem experimentar, sem sentir, nem pensar!

Tudo que nos causa estranheza, e aí entra a Filosofia, deve nos fazer refletir.

Como dizer que não gostamos se não temos conhecimento do mundo, da cultura, entramos então na Sociologia e Antropologia.

Tudo isso parece loucura?

Apenas uma discussão na aula de Arte Contemporânea, que se prolongaria por mais tempo não fosse o horário da faculdade.

Ficou na cabeça, cabe agora estudar mais e pesquisar para que isso faça parte da fumaça que encobre, mas com conhecimento de causa.

5 comentários:

Márcia Rangel disse...

O viver,o sentir,o arriscar é o que nos dar possibilidades de escolhas.E se render aos limites é uma atitude inteligente e de amor
à vida e a nós mesmos.


(se rendendo à limites heim....bj grande.)

AC Rangel disse...

Márcia, que venha esta Aula de Arte Contemporânea e que possamos assistí-la juntos, por horas e horas. A essência é esta: provar para formar opinião, para sentir emoções. Parabéns.

Beijo

Mundo Animal. disse...

FELICES PASCUAS ...

_____________________**_*__*
____________________**__*___*
___________________*___*___*
__________________*____*___*
_________________*____*_____**
________________*____*__**____**
_______________*_____*__****_*__**
_______________*_____*_******_____*
______________*_____*____***_______*
_____________*____**_****___________*
_____________*___*_**_______________*
_____________*__*___________________*
____________*___*___________________*
___________*___*____________________*
________***____*___________________*
______**__*___*____________________*
_____*____*___*____________________*
______***_*_*_*___________________*
________*_**__*___________________*
______*****___*____________________**
____**_______*_______________________*
___*_________*________________________*
__*__________*_________________________*
_*___________*__________________________*
*__ __________*_________________***_______*
**********___*_________________*__****___*
_________*___*________________*_______**_*
_________*___*_______________*__________*
__________*___*_____________*
__________*___*____________*
___________*___*__________*
____________*___*________*
_____________*___*_______*
______________*___*______*
_______________*___*_____*
________________*___*____*
_________________*___*___*
___________________*__*___*
_____________________*_*___**
_______________________**____*********
________________________*_____________***
________________________*________________**
_______________________*_____**______*******
______________________*______*_******
_____________________*_____**
_____________________*__***
_____________________*_*

Y BUEN FIN DE SEMANA PARA TI
... TE DESEAMOS TUS AMIG@S ESTRELLA Y CHRISTIAN...... MUCHAS GRACIAS POR LA COMPAÑIA EN MUNDO ANIMAL..

Tetê disse...

tem selos lá pra vc!
bj

Stefane disse...

Essa aula nos ensinou a lidar com nossos próprios preconceitos, temos uma visão de mundo, e cada um tem uma ( a fumaça) que tem haver com nossa experiência, de vida, nosso meio social, familiar. Mas quando suspendemos a fumaça podemos ver o outro como ele é, sem pré-conceitos. A experimentação está intimamente ligada a vivenciar a força dos sentidos. Mas não esquecendo que onde termina o meu limite , começa o do outro.

mt boa sua análise amiga!

bjú grande