sábado, 14 de março de 2009

E o Circo vai para a Praça





"Da Redação

Respeitável público! No Dia do Circo - comemorado em 27 de Março - vai ter espetáculo no Centro de Campos, sim Senhor! Pelo menos é a ideia dos amigos: o cearense João Vilani e do campista Ricardo Viana que estão em busca de apoio para montar armar o picadeiro em plena Praça São Salvador para apresentar o "El Grand Circo Mindinho", às 10h.Opa, peraí. Engana-se quem pensa que a estrutura vai destruir o milionário piso da praça. A armação é modesta e pode até ser carregada na "limousine" dos palhaços Chico Tripa e Cheira Céu, na verdade, uma bicicleta. Conterrâneo de Tom Cavalcanti, Vilani argumenta que a proposta é resgatar o sorriso do campista e a arte circense, esta que, segundo ele, não tem recebido incentivos em todo o Brasil. "Campos tem que voltar a sorrir. O mesmo sorriso que vi por aqui quando cheguei em 1985. A alegria tem que voltar à praça. A arte circense relaxa e eleva o espírito das pessoas. O sorriso é vida e a vida é sorriso. Vamos para onde o povo está. Na rua", ressalta João. Como o principal não pode faltar, durante o espetáculo, que mesmo sem patrocínio será realizado, Tripa e Céu, interpretados, respectivamente, por Vilani e Viana, vão realizar brincadeiras e fazer aquilo o que o palhaço faz de melhor: palhaçada. A arte - Nascido em Fortaleza, Vilani descobriu o dom da arte circense aos 15 anos, quando decidiu animar festas. O apoio veio de um cunhado, artista plástico, "que com o miolo de pão dormido fez um nariz de palhaço para mim e ajeitou meu cabelo. Porque naquela época, eu tinha cabelo!", conta o hoje quase completamente careca Vilani. Mas foi em 1985, que ele chegou a Campos quando veio fazer uma visita à irmã, que aqui morava. De lá pra cá, ele se especializou na arte de fazer rir e na década de 90 conheceu o parceiro Viana durante uma animação cultural. A bordo de uma Brasília - que faz questão de ressaltar que não era amarela e sim azul - os dois já percorreram com o teatro de bonecos, estados como Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e ainda o Distrito Federal. Nestas viagens, o Chico Tripa ganhou uma oportunidade especial: participar de novelas na Rede Globo, como Pecado Capital, Meu Bem Querer, Por Amor, entre outras, além de Mandacaru, exibida pela extinta Rede Manchete. As lembranças estão registradas em um álbum de fotografias, seu curriculum profissional. "Temos que agradecer e aproveitar este dom que Deus nos deu. Vamos mostrar ao público que o Circo ainda existe, e está mais vivo do que nunca. Vamos apresentar brincadeiras passadas, atuais, futuras e fu-turistas", brinca. A data - Comemora-se o Dia do Circo em 27 de março, numa homenagem ao palhaço brasileiro Piolin, que nasceu nesta data, no ano de 1897, na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Mas, definir quando foi iniciada a prática da arte circense é quase que impossível. Especula-se que 108 anos antes de Cristo, quando aconteceu uma enorme celebração para dar as boas-vindas a estrangeiros recém-chegados em terras chinesas. As primeiras pinturas, de 5000 anos, foram encontradas na China. A estrutura do circo como o conhecemos hoje teve sua origem em Londres, na Inglaterra. Trata-se do Astley´s Amphitheatre, inaugurado em 1770, pelo oficial inglês da Cavalaria Britânica, Philip Astley. Já no Brasil, a história está ligada à trajetória dos ciganos, perseguidos na Europa, em meados do século XVIII. Andando de cidade em cidade e mais à vontade em suas barracas, aproveitavam as festas para exibirem suas destrezas com os cavalos e o talento ilusionista. Adaptaram as apresentações ao gosto do público de cada localidade, retirando aquilo que não agradava."

Um comentário:

Camisinha.com disse...

oi, márcia!!!

q bom, vamos prestigiar sim!

bjus no coração!


abç-te


.